16 de jul de 2013

ALAYLM: Capítulo 12 - I love you



Sai do banho enrolada em uma toalha, e estava indo direto pro meu closet, quando percebo que Justin estava entrando pela janela, mas como ele soube qual era o meu quarto? como ele conseguiu entrar? eu fiquei sem reação ao ver ele terminar de passar seu corpo pela janela. Quando ele me olhou, sorriu malicioso e lambeu os lábios oque me fez corar na hora.

– Justin? Como você...

– Sábia que seus seguranças aceitam suborno? – Ele me interrompeu.

– Não, o salario deles é ótimo. – Ele veio até mim ainda sorrindo malicioso.

– Eu não tava falando de dinheiro. – Ele debochou dando de ombros. – Isso aqui é enorme.

– Eu sei. acho exagerado.

– Que isso, dá pra fazer tanta coisa. – Ele voltou a olhar para mim.

Ele levou uma de suas mãos até o meu queixo, segurando meu rosto e acariciando minha bochecha com seu polegar. Logo ele me selou, e desceu seus beijos até meu pescoço levando sua outra mão a minha cintura aonde me puxou ainda mais para ele, colando nossos corpos.

– Não podemos fazer isso aqui. 

– E por que não? – Ele continuava a distribuir beijos pelo meu pescoço.

– Meus pais... Ryan, eles podem escutar. – Tomei distancia.

– Eles não vão. – Ele subiu seus beijos tomando meus lábios.

Sua língua encostou no meu lábio inferior pedindo passagem e eu cedi. Era tarde para evitar qualquer desejo, posso concluir de que estava completamente exitada, Justin... como ele consegue com tão pouco. Durante aquele beijo intenso, fomos andando para trás, e quando percebi que estávamos próximos a minha cama, o joguei nela e assim que ele desabou sobre a mesma ele mordeu seu lábio inferior olhando profundamente em meus olhos. Sentei em seu colo de forma que minhas pernas ficassem uma de cada lado do seu corpo. Não havia percebido, mas a toalha não estava mais em meu corpo que estava completamente nu. Justin encarou meus seios deixando escapar uma risada sapeca, corei na hora expressando tamanha vergonha que eu estava sentindo.

– Ei... – Ele segurou meu rosto novamente olhando em meus olhos. – Eu te amo, não fique com vergonha de mim.

Meu estomago revirou, e logo um sorriso bobo brotou em meus lábios. Ele havia dito que me ama, e eu tenho certeza de que ele sabe do efeito que isso causou em mim quando ele retribuiu o sorriso.

– Eu também te amo. – Fui até seu ouvido aonde depositei um beijo. – Muito.

Comecei a distribuir beijos pelo seu pescoço fazendo com que Justin ficasse arrepiado. Ele levou suas mãos a minha cintura, e arfou quando suguei aquela área deixando um hematoma. Justin deu impulso em meus quadris fazendo com que eu ficasse com meus seios a altura de seu rosto. Ele olhou para mim lambendo seus lábios, eu assenti ele logo lambeu um dos meus seios, contornando o bico no outro. Joguei minha cabeça para trás involuntariamente sem tentativas de conter meus gemidos. 

– Katy... – Justin me chamou.

– Sim. 

– Se controle, alguém pode escutar. 

– Desculpe. – Lambi meus lábios em confusão.

– Tudo bem. – Ele sorriu.

Logo voltamos a nos beijar, Justin acariciava meu corpo com suas mãos durante o beijo. Levei uma de minhas mãos até a barra de sua camiseta levantando a mesma. Interrompemos o beijo e quando ele retirou sua camiseta por completo voltamos a nos beijar. Em questão de segundos suas mãos estavam na minha barriga, deslizando até minha virilha fazendo com que eu gemesse, assim imediatamente fazendo com que ele parasse o beijo.

– Você quer? – Ele perguntou ofegante.

– Quero. – Respondi.

POV Justin.

Após ter certeza de que ela queria mesmo aquilo, e não apenas me agradar permitindo meus próximos atos levei minha mão até sua intimidade começando com movimentos circulares. Tomei seus lábios em tentativa de abafar seus gemidos enquanto comecei a massagear seu clitóris com ajuda de meu polegar. Katy estava completamente molhada, ela gemia durante o beijo, nós dois estávamos ofegantes mais continuávamos a nos beijar ofegantes. Deslizei meu dedo para dendro dela fazendo com que ela mordesse meu lábio inferior com uma certa força fazendo com que eu gemesse. Quando percebi que ela se acostumou com aquilo, coloquei outro dedo dentro dela e ela jogou sua cabeça para trás novamente mordendo seu lábio inferior tentando conter seus gemidos que estavam saindo mais abafados.

– Justin... – Suas palavras saiam com dificuldade, a maneira como ela gemeu meu nome me deixou ainda mais exitado. – J-Justin... – Novamente, suas palavras saíram juntamente com gemidos. – Eu vou... 

Percebi que ela logo chegaria ao seu limite e então parei.

– Porque fez isso? – Sua expressão me divertiu.

– Posso fazer com que você se sinta ainda melhor. 

Assim que terminei de falar, levei meus dedos a minha boca saboreando seu gosto. Tomei-a em meus braços, e trocamos de posição fazendo com que ela ficasse sentada na cama. Me ajoelhei ficando a altura de sua intimidade, novamente ela ficou corada fazendo com que eu risse pelo nariz.

– Posso?

Ela assentiu e não disse nada. Dei alguns beijos em sua coxa fazendo meu caminho até sua intimidade. Percebi que ela observava cada movimento meu cautelosamente e logo interrompi oque estava prestes a fazer.

– Você tem certeza Katheryn? 

– Sim Justin, por favor. – Ela respondeu olhando em meus olhos.

Me movi para frente posicionando minha língua a sua frente, logo adentrei sua intimidade com a mesma fazendo com que ela rolasse os olhos e novamente mordesse seu lábio inferior tentando conter seus gemidos. Senti o seu gosto me deliciando de cada canto de sua intimidade. Katy levou suas mãos aos meus cabelos aonde dava leves puxões nos mesmos. Comecei a fazer movimentos de vai e vem ainda me deliciando dela. Percebi que ela já estava chegando ao seu limite quando ela começou a mover seus quadris. Logo ela chegou ao seu limite e assim lambi tudo sem deixar vestígios. Ela parecia satisfeita enquanto tentava recuperar o folego, mas quando levantei ela levou suas mãos até a barra de minha calça, quando ela começou a abaixar a mesma segurei suas mãos impedindo que ela fizesse aquilo.

– Oque houve? – Ela perguntou levantando meu olhar.

– Não podemos Katy. – Eu estava morrendo de vontade de foder com ela ali mesmo, mas seria muito arriscado.

– Mas você... – Ela me olhou incrédula.

– Só não queria deixar você nesse estado. – Eu estava me controlando para não começar a tirar o resto de minha roupa.

– Justin... – Ela suplicou com seu olhar.

Eu só poderia estar virando gay. A garota que eu amo ali, suplicando pra eu foder ela e eu me controlando, sinceramente não me reconheço mais. 

– Não amor...– Passei minha mão pelo seu rosto gentilmente. 

Ela confortou seu rosto na palma de minha mão, mas logo se levantou e foi até uma porta aonde ficou lá por um tempo. Peguei minha camiseta do chão e coloquei em cima de uma poltrona e fui em direção aquela mesma porta. Quando estava prestes a bater na porta, a maçaneta girou, e a porta foi aberta me dando visão de Katheryne que estava usando uma camisola. Antes que eu pudesse expressar alguma reação, ela passou por mim indo até a cama aonde começou a arrumar os lençóis bagunçados. Fui até ela sem entender muita coisa, segurei sua cintura e ela se manteve parada, ainda segurando um dos lençóis.

– Está tudo bem? – Disse próximo ao seu ouvido.

– Sim, vamos dormir. – Ela foi breve, e logo se sentou na cama.

Dei a volta na cama ainda a observando. Ela parecia estar fazendo orações movendo os lábios de forma que não transmitissem nenhum som, tive a certeza de que era disso que se tratava quando ela fez o sinal da cruz assim deitando na cama. Me deitei em seu lado, ela imediatamente ficou de costas para mim, será que ela havia ficado chateada comigo por que eu tive uma rara noção de responsabilidade?

– Katy? – Não ouve resposta, então continuei. – Prometo que da próxima vez faço oque você quiser...

Ela assentiu ainda sem me olhar.

– Não vai me dá almenos um beijo de boa noite. – Continuei.

Ela se virou para mim sorrindo, e logo selou nossos lábios vagarosamente. 

– Boa noite Justin!

– Boa noite Katy. 

Ela se virou novamente, me aproximei um pouco mais dela, arrumei o cobertor sobre nós, passei meus braços pela sua cintura e assim adormecemos...

CONTINUA

espero que tenham gostado (estou morrendo de vergonha por ter feito parte hot masok) obrigada pelos comentários e comentem oque acharam, fico feliz em saber a opnião de vcs bjs ;*


















7 comentários:

  1. AAAH QQ ISSO MENINA? AMEIIIII CONTINUA LOGO PFPFPF

    ResponderExcluir
  2. a coisa esquentou hein kkkk amando, vc sabe ne ;p cnntinuuuuaaaa @Martinscelly

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk' ta muito perfeito cara, continua !
    @heykingdrauhl

    ResponderExcluir
  4. PRECISO LER O RESTO DISSOOOOOOO! QUE PERFEITOOOOO!!

    ResponderExcluir
  5. pq a ib Nothing Like Us sumiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a nothing like us estava sendo repostada sem a permissão da autora por outra autora aqui do blog, então eu tive que excluir por danos aos direitos autorais, ela não vai ser mais respostada aqui mas é postada nesse blog pela AUTORA dela: http://imaginebeliebershawtymane.blogspot.com.br/search/label/Nothing%20Like%20Us

      Excluir