27 de mai de 2013

ALAYLM: Capítulo 10 - I'm here



POV Katheryn

Não, ele não viria atrás de mim. Não é como algo normal, como uma casa normal, ou como um relacionamento normal, se é que temos um relacionamento. Justin não pode vir aqui e falar comigo sobre isso, apenas nós sabemos dos ultimos acontecimentos. Ele não pode chegar, cumprimentar meus pais e fazer uma pergunta como "Katheryn está?" meu pai, ou minha mãe responderiam e mandariam ele subir até meu quarto aonde poderíamos conversar e debater sobre tudo oque anda acontecendo, por mais que eu queira as coisas não são assim. Não podemos sair para comer uma simples pizza, ou planejar um programa qualquer ou uma noite com os amigos. Não podemos fazer tantas coisas, a maioria das coisas que pessoas normais fazem, enquanto lagrimas rolam pelo meu rosto involuntariamente, eu não tinha nem mesmo a certeza se tudo isso não passava apenas de uma pequena atração, eu não sabia dos seus sentimentos, dos seus pensamentos, não tenho certeza de suas vontades ou dos seus planos. Podemos ser apenas uma aventura, uma descontração, mas eu não quero isso, existem tantas coisas que eu não quero e estão prestes a acontecer, e como se essa vida não fosse minha, por que a vida não é feita de escolhas? Repousando minha cabeça em meus travesseiros, minha necessidade era um abraço confortante ou qualquer outra coisa que me deixasse bem. Estava sonolenta, meus olhos se fechavam lentamente e eu lutava contra a vontade de dormir  mas foi em vão, acabei adormecendo ali entre as cobertas e os travesseiros.

[...]

Acordei com o sol invadindo meu quarto, eu havia esquecido de fechar as cortinas noite passada. Depois que fiz minha higiene matinal desci as escadas me direcionando até a mesa, não encontrei ninguém pelos corredores, em um dia aquele lugar estava lotado e no outro, não havia nem uma alma viva.

– Hãh... Oi. – Cutuquei umas das empregadas que estavam colocando a mesa.

– Bom dia senhorita Katheryne! – Ela sorriu servindo um suco pra mim.

– Bom dia, aonde estão meus pais? – Retribui o sorriso.

– Seus pais estão viajando, mas chegam ainda hoje.

– Viajando? – Perguntei surpresa.

– Sim, qualquer coisa estou na cozinha.

– Ok, obrigada. – Sorri.

Dia perfeito para que eu conseguisse sair do meu castigo, quando terminei de tomar café, fui até a garagem submersa, peguei qualquer chave. Fui até o portão principal aonde demoraram um pouco a ser aberto.

–Ah... Silver, você pode abrir para mim?

– Desculpe senhorita Katheryn, ordens da sua mãe.

– Oque? – Pronto, minha vida agora vai ser ficar trancada pra sempre dentro daquele palácio.

– Antes de partir, sua mãe me deu ordens para que eu não deixasse você sair.

– Mas ... – Me interrompi, afinal Silver não tinha culpa. – Tudo bem, tenha um bom dia.

Ele assentiu sorrindo e eu voltei para dentro com o carro, pensando nas maneiras que eu tinha de arranjar uma surpresa a minha mãe. Foi ai que tive a ideia de conseguir uma surpresa a ela, mas eu precisaria da ajuda de alguém. Sai do carro com meu celular em mãos e disquei o numero de Chaz, depois de algum tempo ele finalmente atendeu.

– Chaz?

– Eu

– Oque ta fazendo?

– To jogando video game... ãhn.. quem é?

– Katheryn. – Revirei os olhos, como ele não me reconheceu.

– Ah, oi, tudo bem?

– Tudo. – Ri fraco. – Você pode me responder uma coisa?

– Posso (?)

– Você estava na minha festa de noivado?

– Você ta noiva? – Seu tom de voz mudou me divertindo.

– Então isso foi um não?

– É, isso foi um não, minha tia que foi.

– Você sabe se ela tem algum video, foto, ou entrevista?

– Ela leva isso pro escritório no centro, mas acho que posso dar uma olhada.

– Por favor, faça isso.

Ficamos em silencio por algum tempo, enquanto Chaz procurava. Ouvi alguns barulhos, ele concerteza estava vasculhando tudo atrás de algo que eu solicitei.

– Katy?

– Sim.

– Eu achei um Cd, com videos e poucas fotos.

– Perfeito. – Comemorei vitoriosa. – Você pode trazer esses materiais para mim?

– Eu não sei. – Ele disse pensativo. – Pattie pode não gostar.

– Eu vou tirar uma copia, depois te devolvo e fica tudo bem. – Ele não me respondeu. – Chaz por favor! – Supliquei.

– Tá, daqui a pouco eu to ai.

– Obrigada.

Desliguei o telefone exalando alegria mas logo depois fiquei entediada jogada naquele sofá bolando meus planos, para iludir minha mãe, e se tudo acontecesse de acordo com os meus planos, iria dar tudo certo.

– Senhorita Katheryn?

A voz de uma das governantas me retirou do transe.

– Sim. – Pisquei o olho diversas vezes.

– Há um rapaz lá em baixo querendo falar com você.

– Ah, eu estava esperando por ele, obrigada.

– De nada. – Ela saiu.

Desci as escadas rapidamente, até perceber oque aquele não era Chaz, e sim Justin.

– Justin? oque faz aqui? – Ele se virou.

– Precisamos conversar. – Ele se aproximou de mim.

– Não temos nada para conversar, eu estava a espera de Chaz, e não de você.

– Eu estou aqui e eu vou falar com você! – Ele disse entre dentes.

– Mia sabe que você está aqui? – Ele franziu o cenho. – Afinal de contas, ela é sua namorada não é?

– Oque? – Ele riu fraco. – Você ta ficando louca?

– Vamos conversar no escritório. – Me notifiquei de que as paredes tem ouvidos.

Ele assentiu mas não disse nada, e logo depois me seguiu pelas escadas. No corredor, entrei na primeira porta, que era o antigo escritório do meu pai, estava abandonado a alguns meses mas continuava limpo e bem conservado.

– Admita que você passou a noite com ela. – Fechei a porta adentrando o escritório.

– Eu não passei a noite com ninguém, da onde você tirou isso? – Ele me encarava incrédulo.

– Ryan me disse. – Cuspi as palavras.

– Ryan não sabe de nada, eu não passei a noite com ninguém. – Ele deu uma pausa e sorriu irônico. – Mas e você Katheryn? pelo que eu sei, não sou eu que estou noivo, eu tenho que aguentar ver você e seu noivo por ai sorrindo e andando de mãos dadas, e olha só eu aqui, esperando por você.

Aquelas palavras me fizeram perceber o quanto eu estava sendo infantil, aquilo conseguiu me amolecer de uma forma que eu quisesse apenas o abraça-lo e não soltar por um bom tempo.

– E-Eu sinto muito. – Franzi os lábios.

– Katheryn, eu preciso que você confie em mim, eu não quero ninguém a não ser você. A Mia me beijou, mas foi forçado, eu não queria e não quero.

– Eu confio em você. – Segurei sua mão fazendo com que ele sorrisse e me fizesse sorrir junto.

O abracei forte arrancando um gemido dele, que logo depois me envolveu em seus braços e riu.

– Você trouxe o Cd? – Perguntei olhando em seus olhos.

– Trouxe, mas pra que você quer isso? – Novamente ele franziu o cenho...

CONTINUA

Demorei mas postei, desculpem é que eu to de castigo. Comentem oque estão achando e obrigada pelos comentarios, fico muito feliz ao saber que vcs estão gostando.
  > VAGAS PARA POSTADORES, CLIQUE AQUI! < 







6 comentários:

  1. aaaaaaaaaaaaw que perfeitooooo kra !! to amando continua vey, aaah que gif perfeito do justin omg, que mino linduh !!! continua flor @SwagDo_Justin :D

    ResponderExcluir
  2. awwwwn que fofuxoos *---* eles sao perfos juntos!! Continuaaaa anjooo <3

    ResponderExcluir
  3. oooh menina que fica de castigo kkkk continua *O*O*O*
    @Martinscelly

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Continua,to amando ! @afpequena

    ResponderExcluir
  6. HEEY leittoraa novaa o/
    continuaa eu ameei sua IB.. Vc ta demorando pra postaar :((
    poxinha eu to anciosaa..ñ demora pff

    ResponderExcluir