10 de abr de 2013

ALAYLM: Capítulo 3 - WTF Chaz?


Ryan dirigia mais calmo depois que tomamos distancia da balada. Aquelas fotos valiam muito, e isso ia nos atrapalhar muito de caísse na mídia. Imagina a minha mãe vendo fotos minhas e  do Ryan em uma festa como aquela, ela nos internaria.

– Ryan. – O chamei quebrando o silencio do carro. – Da onde você conhece o Justin?

– Justin? – Ele prestava atenção no transito. – Além dele ser filho daquela jornalista lá, ele corre em alguns rachas e pegas, se afastou muito de um tempo pra cá, mas ele era bem conhecido por isso.

– Jura? – Então era por isso que ele dirigia feito louco.

– É, e ele também vai em muitas festas, como essa que agente acabou de sair. – Ele me olhou. – E você, conhece ele dá onde? Não andou frequentando rachas né?

– Não, longe disso. – Sorri. – Eu esbarrei nele antes de ontem, alguma coisa na roupa dele me cortou, ele se ofereceu para me ajudar, eu aceitei e... nos encontramos hoje novamente.

– Hm... – Ele voltou a prestar atenção no transito. – Como é o seu noivo?

– Ryan, não me lembra desse assunto! – Mudei completamente de humor.

– Por que? Ele é um almofadinha que acha que você estar super apaixonada por ele, e quer esse casamento mas do que tudo? – Ele riu.

– Até que ele é legal, ele também não quer esse casamento! – Abaixei a cabeça. – Ryan me tira disso por favor! – Ele só ria da minha cara, não era ele que estava nessa.

– Eu não posso fazer nada maninha, isso é com você. – Ele parou na frente da garagem. – Se abaixa.
Me abaixei, Ryan tinha uma desculpa para estar chegando aquela hora, eu não.

– Eai Silver! – Ele falava com o porteiro. – Tudo bem?

– Tudo sim senhor Ryan. – Eu estava abaixada e a jaqueta de Ryan me cobria. – Tenha uma boa madrugada!

– Igualmente!

Depois de um pouco abaixada, Ryan desligou o carro e retirou sua jaqueta de cima de mim.

– Katy tire os saltos, são mais de 00h e todos estão dormindo. Você sabe que a mamãe escuta até o vento!
– Rimos, aquilo era uma verdade.

– Espera. – Me apoiei em seus ombros enquanto retirava os sapatos. – Ryan eu estou com medo.

– De que? – Continuamos andando.

– Das tais fotos. – Franzi a testa. – Você sabe que eu seria julgada até a morte pela mídia por isso.

– Você não liga para isso, então por que o medo? – Ele me abraçou pelo pescoço.

– Sei lá, eu vou dormir. – Estávamos próximos ao meu quarto. – Boa noite!

– Boa noite. – Ele me deu um beijo na testa.
Entrei no quarto, retirei minhas roupas e tomei um banho. Retirei o resto da maquiagem e dormi.

[...]

Haviam se passado algumas semanas depois daquela festa, algumas fotos circulavam em Web Sites, fui convidada a esclarecer tudo aquilo em progamas de TV e entrevistas, não neguei a presença, mas neguei até o fim que eu não sabia de quem se tratava naquelas fotos. Eu estava indo até o McDonald's, comer algo diferente. Havia uma escolta de seguranças seguindo meu carro, e vários paparazzis. Quando estacionei e desci do carro, recebi uma chuva de flashes, eu simplismente detestava aquilo, mas não iria me envolver em nenhuma confusão com paparazzis.

Entrei na lanchonete, fiz meu pedido e me sentei afastada das janelas por causa dos flashes. Os seguranças me respeitavam, respeitavam as minhas ordens e privacidade. Algumas pessoas pediam fotos, outras me cumprimentavam. Enquanto esperava meu lanche, meu celular começou a tocar, era um numero desconhecido mas eu resolvi atender.

– Alô?

– Oi, Katheryn?

– Eu, quem tá falando?

– Chaz, tudo bem?

– Chaz! – Respondi feliz. – To bem e você?

– Bem, oque você tá fazendo?

– Eu to no McDonald's... vem pra cá!

– Eu to passando em uma rua ai perto, daqui a pouco eu to ai.

– Ok, não demora!

– Até mais.

Ele desligou. Fiquei feliz eu não iria lanchar sozinha e teria alguém para conversar. Depois de um tempo vi Chaz entrar pela porta, ele olhou em volta e eu fiz um sinal para ele e ele veio em minha direção. Ele me deu um beijo no rosto e eu retribui.

– Posso sentar?

– Claro. – Chaz se sentou.

– Oque é aquilo lá fora? – Ele se referiu aos paparazzis.

– Eu estou vendo a hora de me expulsarem daqui.  – Coloquei minhas mãos na cabeça. – Mas eai não vai
pedir nada?

– Não, eu não to com fome. – Ele sorriu.

[...]

POV Chaz.
Estávamos caminhando até a saída, seria um inferno sair dali com certeza.

– Eu estava te devendo uma foto, mais tarde você escolhe o melhor angulo pela internet! – Rimos.

– Pode deixar.

Os seguranças de Katheryn fizeram uma corrente para que pudéssemos passar. Naquele momento me senti importante, varias câmeras clicavam a todo momento, os flashes já estavam me cegando. Katheryn andava normalmente, ela usava um óculos escuro, sorria de vez em quando, com certeza ela já era acostumada com aquilo tudo.

– Entra no seu carro. – Ela sussurrou próximo ao meu ouvido.

Assim fiz quando saímos daquele tumulto todo. Katheryn entrou em seu carro e eu entrei no meu, olhei para o lado e ela mexia no celular. Na mesma hora o meu começou a tocar, e era o numero dela, olhei para o seu carro sem entender nada e ela sorria.

– Chaz desculpa por isso, depois iriam me encher de perguntas sobre você e iriam inventar coisas...

– Tudo bem, você não vai poder ir a mais nenhum lugar né?

– Posso sim, eu vou falar com os seguranças mas... aonde vamos?

– Vamos lá em casa, Justin tá me esperando por que eu fiquei de levar comida pra ele, depois agente vai pra qualquer lugar.

– Então tá, mas eu não sei como chegar lá e ainda tem os paparazzis.

– Fala com os seguranças e vamos fazer assim. Eu vou na frente, alguns segundos antes e você vai depois!

– Pode ser, vou falar com os seguranças.

POV Katheryn.
Chamei o cara que estava comandando os seguranças que estavam ali. Ele veio até meu carro, havia um tempo que eu estava parada ali, ninguém entendia nada nem mesmo os paparazzis que mantinham distancia.

– Sim alteza! – Ele se abaixou e eu revirei os olhos, oque que custa me chamar pelo nome?

– Então, você pode voltar com os seguranças palácio. – Ele arregalou os olhos.

– Oque? sua mãe nos mataria. – Ele balançou a cabeça negativamente.

– Tudo bem, eu já falei com ela. – Menti.

– Ah, se for assim.

– Quer saber... vocês podem ficar o resto da tarde de folga.

– Sério? – Ele sorriu.

– Claro, ficar me seguindo é bem chato né. – Retribui com um sorriso falso.

– É... – Ele estava tão feliz. – quer dizer, não não! Eu não quis dizer isso alteza me desculpa... eu... – O interrompi.

– Eu sei que você não disse por mal, pode ir. – Tentei ser o mais doce possível.

O cara saiu sorrindo, olhei para Chaz que me observava pelo carro dele. Dei um sinal e ele saiu dali rapidamente cantando pneu deixando marcas na rua. Assim que percebi que Chaz cruzou a esquina, fiz o mesmo. Fazia tempo que eu não dirigia assim! Chamei a atenção dos paparazzis que logo me seguiram mas eu iria mais rápido que tudo. Chaz dava voltas em varias ruas com a tentativa de despistar algumas vans que nos seguia.

POV Chaz.
Eu estava quase voando com o carro e Katheryn estava vindo logo atrás de mim, não sabia que ela dirigia assim, ela não tinha medo e se divertia bastante. Entrei no condomínio aonde morava e Katheryn vinha logo atrás, ela não estava mais sendo seguida, finalmente!

POV Justin.
Eu estava jogado no sofá esperando o Chaz chegar com meu lanche, ele já tinha ido faz um tempo. Eu liguei varias vezes para ele mas ele nem atendeu. Ouvi barulho de um carro sendo estacionado, ouvi vozes e risadas e quando percebi, Chaz e Katheryn entraram na sala rindo.

– Seu lanche bro. – Ele jogou uma embalagem em mim.

– Pensei que você só chegaria depois que eu morresse de fome. – Comecei a abrir as embalagens.

– Oi Justin – Ouvi a voz doce de Katheryn soar pelos meus ouvidos, ela sorria pra mim.

– Katheryn. – Retribui o sorriso. – Oque vocês estavam fazendo?

– Despistando os paparazzis, caralho a Katy é demais! – Chaz disse todo animado olhando para ela que estava sem graça.

– Que legal. – Disse seco me levantei e fui até a cozinha.

POV Katheryn.
Justin se levantou todo estranho. Eu e Chaz ficamos na sala revirando os canais de TV e os sites de noticias, Chaz queria sua foto o mais depressa possível.

– Chaz, aonde fica o banheiro? – Perguntei olhando em volta.

– Aquele ali ta com problemas, usa o lá de cima. – Ele disse ainda entretido no celular. – 3 porta no corredor.

– Obrigada. – Me levantei e fui até as escadas.

Quando terminei de usar o banheiro, caminhei lentamente pelo corredor entretida nos quadros que haviam na parede, alguns eram pinturas mas a maioria eram fotos de uma mulher, eu a conhecia mas não me recordava da onde. Minha passagem foi bloqueada por um braço, é isso mesmo, um braço malhado e com algumas tatuagens perto do cotovelo, fui pressionada na parede ficando sem saída. Levantei meu rosto lentamente e meu olhar esbarrou no olhar de Justin, ele estava com um sorriso sapeca em sua boca.

– Vai fingir que não me conhece? – Ele disse com sua voz mais rouca que o normal, se seu objetivo era mexer comigo, ele etá conseguindo com tão pouco.

– Eu não te conheço. – Desviei o olhar. – Mas eai, por que não me ligou? – Achei que aquela era a hora certa para fazer aquela pergunta.

– Você é uma pessoa ocupada para me atender. – Ele disse como se fosse obvio.

– Você acha? – Ri fraco.

– Acho. – Ele abaixou a cabeça em um sorriso timido.

– É mas eu não sou. – Levantei seu rosto fazendo com que ele olhasse para mim novamente. – Deveria ter me ligado.

– Aé? só um minuto. – Ele tirou o celular de seu bolso.

Justin discou um numero e eu fiquei ali olhando, não acredito que aquele idiota tinha feito aquilo, atendi o celular que tocava no meu bolso.

– Oi.

– Katheryn? Aqui é o Justin! – Ele disse debochado.

– Jura? – Respondi irônica.

– Então... eu estava aqui sem fazer nada e pensei, bem que agente podia sair né? – Desliguei o telefone e ele me olhou sério. – Mal educada não desliga na minha cara.

– Ops, desculpa. – Forcei um sorriso.

– Então você vai sair comigo amanhã. Que horas?

– Não sei, aonde vamos?

– Amanhã agente ver isso...

– Pode ser qualquer hora mas, agente tem que se encontrar em algum lugar!

– Tá então... – Escutamos passos na escada.

– Katy morreu? – Chaz gritava enquanto subia as escadas.

Justin saiu de perto de mim rapidamente e eu voltei a apreciar os quadros na parede daquele corredor...
CONTINUA
{Para ser avisada dessa fanfic deixe seu user nos comentarios.}
Gostou? clique  em Tweetar  para ajudar na divulgação.
Bjx :3


4 comentários: