25 de abr de 2013

ALAYLM: Capítulo 5 - You surprised me Bieber


Eu estava com uma coisa diferente dentro de mim, sentia um certo ardor em minhas bochechas, não sabia oque era, mas eu estava com muito ódio de ver aquele tanto de vadia quase nuas em cima do Justin. Percebi que a chave do carro estava ali, sorri vitoriosa e mudei rapidamente para o banco do motorista. Liguei o carro e acelerei, não pensei em nada apenas joguei o carro em cima deles. Não passava pela minha cabeça atropelar ou ferir alguém, mas se isso acontecesse: ótimo! Me diverti vendo aquele  bando de varias assustadas correndo, olhei a expressão de Justin que me olhava incrédulo, mas logo depois abriu um sorriso e ficou rindo fraco, viado, se ele soubesse o quanto eu queria matar ele. Desci do carro, deslizei meus óculos escuros pelo meu rosto, os retirando e jogando no banco do carro pela janela, acho que para isso melhorar poderia começar a tocar Back In Black . Algumas pessoas assistiam a cena e riam ao mesmo tempo de toda aquela pequena confusão.

– Ai garota, ficou maluca? – Gritou uma garota com arrogância, ela se levantava do chão com a ajuda de outras.

Apontei o dedo do meio sem dar importancia, eu não expressava nenhuma reação, continuei andando até Justin, quando me aproximei, ignorei completamente a presença de outro garoto ali.

– Péssima hora para ter crises de ciúmes Katy! – Ele me puxou pela cintura fazendo com que nossos corpos se colassem, mas eu recuei, ele acha que é só jogar charminho e tudo bem?

– Nova namorada Drew? – O garoto perguntou nos observando.

– Não. – Respondi antes mesmo de Justin abrir a boca.

Olhei para aquele garoto que nos observava e pude ter a percepção de que eu já o conhecia, não acreditei mas sim era ele. Christian Beadles (19) um dos garotos mais cobiçados de Liverpool, o colegio que estudei a minha vida inteira. Conheci Chris e sua irmã Caitlin (18) no 8ª ano, desde então fomos amigos até o final do ensino médio. Caitlin, Christian e eu aprontavamos de tudo naquele lugar, Christian conseguia todas as garotas com nossa ajuda, mas no final do ano passado, ouve um desentendimento entre eu e Caitlin, Christian não tinha nada a ver com isso, mas ele também nunca mais me procurou. Me desliguei dos pensamentos e abracei Chris com todas as minhas forças.

– Pensei que não ia cair a ficha. – Ele me abraçou da mesma maneira, passando suas mãos involuntariamente pelos meus cabelos.

– Seu idiota, eu senti sua falta... também senti falta da Caitlin!

– Eu também senti sua falta, mas perdi completamente seus contatos.

– Por que simplismente não apareceu no palácio? – Falei como se não fosse uma coisa obvia.

– Não é querendo interromper o reencontro de vocês mas, eu ainda to aqui e acho que devo levar alguém a algum lugar... – Ele passou a língua nos lábios os humidificando, acho que aquilo era uma mania bem sexy dele.

– Aonde vocês vão? – Sabia perfeitamente que ele se referiu a mim, mas eu queria provoca-lo, e funcionou, Justin me fuzilou.

– Como aonde vamos? – Chris disse confuso arqueando uma de suas sobrancelhas.

– Katy eu me referi a você. – Ele tentou dizer normalmente, mas soou como uma repreensão.

– Ah sim, mas por que você não leva uma das suas amiguinhas? – Gesticulei com as mãos, fazendo com que os dois olhassem em volta.

– Boa ideia! – Ele sorriu maliciosamente andando devagar em minha frente, filho da mãe, senti novamente a raiva tomar conta de mim.

– Justin eu estou brincando. – Disse irônica, se continuarmos assim, sou capaz de matar ele até o fim do dia.

Justin parou de andar e se virou lentamente ainda com o seu sorriso, seu olhar brilhava, acho que o fiz escutar exatamente oque ele queria ouvir.

– Eu sei. – Ele respondeu convencido voltando até nós.

– Pelo que eu entendi, vocês não estão namorando, mas estão morrendo de ciúmes um do outro. – Christian também queria me causar aversão, era só oque faltava.

– Não fala besteira cara. – Justin retirou uma carteira de cigarro de seu bolso, retirou um rapidamente e acendeu. –

– É Chris, agora não. – Cruzei os braços, apesar do grande reencontro que tive hoje, aquele lugar estava me deixando com tédio.

– Christian sobre aquele assunto, depois eu falo com você. – A fumaça que ele inalou saiu junto com suas palavras.

– Então tá. – Ele assentiu com a cabeça.

– Vamos Katy? – Ele estendeu sua mão para que eu segurasse.

– Vamos, tchau Chris. – O abracei novamente.

– Tchau Katy, se cuida tá. – Ele deu um beijo estalado em meu rosto.

Caminhamos até o carro, e entramos juntos.

– Cuidado com meu óculos. – Retirei de seu banco antes que ele se sentasse.

Justin se sentou no banco, e ligou, os olhares novamente voltados para nós, risadas e comentarios, algumas garotas me olhavam feio e eu não iria perder a oportunidade, abaixei o vidro e mandei um beijo. Justin ligou o carro rindo e saindo dali da maneira que entrou, com seu jeito próprio de dirigir.

– Aonde você quer ir? – Ele olhou para mim rapidamente de depois voltou sua atenção para a estrada rapidamente.

– Não sei. – Eu realmente não sabia aonde ir.

– Eu acho que sei aonde podemos ir. – Ele sorriu, e depois retirou uma cartela de pastilhas de seu bolso e colocou uma em sua boca, acho que todo fumante deveria andar com isso. – Quer? – Ele me ofereceu suas pastilhas.

– Não, obrigada. – Retribui o sorriso e ele guardou a cartela em seu bolso. – Justin, você corre em rachas? – Me condenei mentalmente por perguntar aquilo.

– As vezes, por que? – Ele não retirava os olhos da estrada.

– Nada, aonde estamos indo?

– Surpresa. – Ele sorriu novamente.

– Ah não Justin, eu odeio surpresas. – Coloquei meus óculos novamente.

– Tenho certeza de que você vai gostar dessa.

– Se você diz.

Justin dirigiu por mais algum tempo que pareciam horas, observei a vista, estavamos em um lugar montanhoso até que percebi o desligamento do carro. Olhei para Justin sem entender nada, estavamos no meio do nada, ele havia parado no acostamento, não se passava carros ali, a vista era linda, mas ainda sim estavamos no meio do nada.

– Você vai ficar ai? – Ele estava abaixado a altura da janela me fitando com um lindo sorriso.

– Não. – Desci do carro, meus cabelos estavam agitados com o ritmo do vento. – Oque viemos fazer aqui?

– Vem.

Justin segurou minha mão e me guiou até a ponta de uma especie de penhasco, não era a ponta, era um pequeno gramado que havia ali antes da pista acabar. Fomos até mais na ponta, nada arriscado. Parecia que estavamos dentro do céu na altura que nos encontravamos, arrisquei olhar para baixo e suspirei ao ver aquilo. Montanhas esverdeadas e planícies sem organização, oque tornava aquilo uma paisagem natural.

– Está com medo. – Justin me entrelaçou seus braços por minha cintura dizendo próximo ao meu ouvido.

– Não é medo, olhe aonde estamos. – Eu ainda apreciava tudo aquilo.

– Não gostou?

– Eu amei, tenho certeza de que nunca vi algo mais bonito que isso em toda minha vida.

– Eu não disse que iria gostar. – Ele depositou um beijo em meu rosto.

– Você me surpreendeu Bieber. – Encarei seus olhos cor de mel, que estavam ainda mais claros devido ao sol fraco que nos iluminava...
CONTINUA
Desculpem ai qualquer coisa, espero que estejam gostando, vou começar a postar um dia sim e outro não! Comentem e se puderem divulguem pfvr <3

Beijos ;3
Lara







3 comentários:

  1. Já estou ansiosa pra ler o próximo cap! Será q eles se beijam????
    @Martinscelly

    ResponderExcluir
  2. Aaaah ameei mtmtmt, ficoo lindo! Tomara que no prox. eles se beijem kkkkkkkk
    CONTINUAAAA AMORE <3
    @MbGimenez

    ResponderExcluir
  3. O.M.G
    Continua logo por favor. To muito ansiosa :d
    CONTINUA

    ResponderExcluir